ISPN lança nova chamada para projetos ecossociais no cerrado e na caatinga

Edital é direcionado a organizações de base comunitária que façam uso sustentável da biodiversidade

Por Maíra Ribeiro

O Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN) lançou novo edital do PPP-ECOS, para selecionar pequenos projetos ecossociais nos biomas cerrado e caatinga, aberto até dia 02 de agosto de 2013. PPP-ECOS é a sigla para o Programa de Pequenos Projetos Ecossociais. Este programa concede pequenas doações a organizações e associações sem fins lucrativos, sindicatos e cooperativas que tenham caráter não governamental e de base comunitária para atividades que aferem benefícios ambientais e que, obrigatoriamente, resultem na melhoria da qualidade de vida das comunidades locais por meio do uso sustentável da biodiversidade.

O PPP-ECOS focaliza as inter-relações entre comunidades de agricultores familiares, tradicionais e indígenas e o meio ambiente, com ênfase na promoção de modos de vida sustentáveis que contribuam com benefícios ambientais, conforme os acordos internacionais e políticas nacionais.

O edital possui duas categorias de apoio a projetos: Pequenos Projetos até R$ 70.000,00 para o apoio a organizações de base comunitária, contemplando inclusive aquelas com pouca experiência na gestão de projetos e Projetos de Consolidação até R$ 100.000,00 para beneficiar organizações que já possuem experiência com resultados comprovados, com o potencial de ampliar a escala de sua atuação.

O edital aceita projetos dentro de três grandes áreas temáticas:

  • Biodiversidade: propostas que envolvam o manejo e uso sustentável de espécies da sociobiodiversidade, a conservação in situ de espécies ameaçadas e de importância econômica para as comunidades, agreguem valor a produtos da sociobiodiversidade, fortaleçam redes de comercialização e/ou realizem capacitações em gestão de empreendimentos comunitários e comercialização.
  • Mudanças Climáticas: propostas que trabalhem com recuperação de áreas degradadas incluindo espécies nativas, com manejo florestal sustentável, adotem práticas agrosilvopastoris sustentáveis e/ou realizem capacitações e ações para prevenção e manejo racional de fogo
  • Terra Degradada: propostas de recuperação de áreas degradadas, boas práticas de conservação dos solos e redução da erosão, apoio à difusão de técnicas de manejo agroecológico com vistas à recuperação e conservação dos solos e redução da erosão e/ou emprego de técnicas de manejo e conservação de água.

Trata-se de uma boa oportunidade para associações comunitárias que já trabalham com ações neste sentido, inclusive aquelas que nunca acessaram nenhum tipo de recurso, ampliarem suas atividades ou investirem em infraestrutura e capacitação. Na região, algumas entidades da AXA – Articulação Xingu Araguaia, já participaram do programa, como a ANSA e a ATV, com ações de recuperação de áreas degradadas e de implantação de sistemas agroflorestais, os chamados casadões.

Os recursos são oriundos do Small Grants Programme (SGP), vinculado ao Fundo para o Meio Ambiente Global (GEF) e ao Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), e também pelo Fundo Amazônia. Tendo como coordenação técnico-administrativa o Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN), o PPP-ECOS é um dos poucos programas no Brasil que direcionaram seu apoio exclusivamente para o bioma Cerrado durante muitos anos. A partir de 2013, o PPP-ECOS passa a apoiar projetos também na Amazônia, na região do arco do desmatamento nos estados do Maranhão, Mato Grosso e Tocantins e no bioma Caatinga.

Baixe aqui o Edital PPP-ECOS 2013 GEF e o Roteiro Edital PPP-ECOS 2013 GEF

Imagem: Maíra Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *