VIVA A COPA DAS CONFEDERAÇÕES! (sic)

Começou a Copa das Confederações. Para a alegria dos futebolistas. Estádios novinhos, acabados. Seis países participando das disputas para ver quem será o campeão desta vez. Locutores esportivos têm verdadeiros espasmos orgásticos à frente dos microfones. O povo em geral, acostumado mais ao circo que ao pão, vão ao delírio, vestidos a rigor, como figurantes de aquarela surreal.

Por  Chico Machado*

Para desespero da FIFA e demais organizadores do certame, o povo brasileiro parece ter acordado de sua letargia histórica, contrariando a máxima da letra do hino: “deitado eternamente em berço esplêndido”.

Pelas ruas, centenas de milhares de pessoas manifestam sua indignação, a princípio, contra o aumento de vinte centavos nas passagens dos ônibus urbanos. Todavia, a revolta parece ter maior profundidade, arrolando aí: gastos exorbitantes com a construção de estádios que, em pouco tempo se transformarão em verdadeiros elefantes brancos, em contraposição às migalhas destinadas à educação, à saúde, à conservação das estradas, à moradia, para ficar somente nestes.

Assistindo aos telejornais, fica evidente que a revolta contra toda uma situação de descaso é a Tonica que move cada um a sair de suas casas e ir para as ruas, sendo acompanhados por policiais que não conseguiram nada entender do que se passa ali. Os mais afoitos e afeitos à repressão, partem para cima dos manifestantes, destilando contra estes toda a sua ira reprimida.

De seus camarotes ornados de privilégios, algumas “autoridades” manifestam suas opiniões, quase sempre contrários às manifestações, pois, no entender destes, a Copa das Confederações, é muito mais importante do que um povo que anda precariamente nos ônibus urbanos, (dês)educam seus filhos nas escolas de péssima qualidade, tem moradias paupérrimas, são (dês)atendidos na rede do SUS, sabe Deus como, e, no final de cada mês recebem ninharias em forma de salários…

Do outro lado da mesma moeda estão, uma horda de políticos vigaristas, pagos invariavelmente com nosso sofrido dinheiro para surrupiar os cofres públicos. Alguns apaniguados que vivem às custas da Nação, cheios de privilégios. Uma emissora de televisão que desinforma, contribuindo assim para a alienação dos noveleiros de plantão.

Cansamos, esta que é a verdade. Não aguentamos mais ver tanta contradição num país que tem tudo para dar certo. Lindo, cheio de belezas naturais, mas maltratado pelos seus dirigentes. Nem precisaríamos realizar esta competição, uma vez que já somos campeões de violência, de corrupção, de educação de péssima qualidade, de um SUS que não funciona e o povo morre nas portas das unidades de saúde, de cobranças abusivas e excessivas de impostos, de estradas esburacadas, enfim, de fome, quando o que aqui se produz vai para os países da Europa para engordar os porcos de lá.

Falam às escancaras que somos a sexta economia mundial. Entretanto, só estão deixando de falar que somos também os primeiros em desigualdade social e má distribuição de renda. Somos também o país que não reconhece e valoriza o trabalho árduo de seus professores, que recebem salários inferiores ao de um policial militar, pago para sair por aí aspergindo spray de pimenta no rosto de indefesos manifestantes, se achando o mais importante e poderoso ser do planeta.

É preciso passar este país a limpo

Quem sabe, das ruas venha a grande inspiração de que tanto necessitamos. Vistamos a roupagem da esperança e tenhamos a coragem suficiente para lutar por um Brasil diferente, pois este que aí está, não satisfaz os nossos anseios. Se preciso for, passemos também os políticos a limpo, pois estamos cansados de sustentar os privilégios de quem sempre mamou nas tetas da nação e, como sabemos, jamais serão capazes de cortar o galho em que estão pendurados. Assim, comemoraremos efusivamente este golaço de cidadania.

*Chico Machado, formado em história, filosofia e teologia, atualmente é professor formador Indígena do Cefapro de São Félix do Araguaia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *