Irmã Veva é enterrada em ritual do povo indígena Tapirapé

Na tarde da última quarta-feira foi sepultado o corpo da irmã Genoveva, a Veva como era carinhosamente chamada pelos índios Tapirapés. Missionária da fraternidade Irmãzinhas de Jesus, Veva veio da França em 1952 para viver junto aos índios com a missão de ajudá-los a se restabelecer depois de quase terem sido dizimados por ataques de outras tribos e por doenças de contágio pelos brancos.

A freira passou mal por volta do meio dia da terça-feira, na aldeia em que vivia dentro da área indígena Urubu Branco, próximo a Confresa. Morreu enquanto voltava do hospital.

No rito final do enterro o cacique Carlos Tapirapé disse que irmã Veva pediu para ser enterrada assim como viveu os últimos 60 anos, nos mesmos costumes dos povos da aldeia. O sepultamento aconteceu no interior da casa onde Veva viveu os últimos 20 anos de sua vida.

O ritual de sepultamento do povo Tapirapé compreende basicamente uma cova funda que acomoda uma rede armada e costurada de modo a envolver o corpo. Por cima coloca se madeira e tecidos ou lonas para impedir que caia terra no interior da cova, após isso, uma índia da tribo peneira terra sobre as madeiras e tecidos. Em seguida os Tapirapés ficam em volta da sepultura batendo os pés no chão e fazendo um som que é uma espécie de lamento em ritmo quase cantado. Por último, o cacique pronuncia as palavras de homenagem.

Ritual de sepultamento do povo Tapirapé

Ritual de sepultamento do povo Tapirapé

Na homenagem a irmã Veva, Carlos lembrou a importância dela na recuperação de seu povo e disse que nos próximos dias terá de responder, as crianças da aldeia, a pergunta: onde está a vó Veva? O diretor da escola indígena Tapitãwa, Elber Tapirapé, chorando disse que seu povo sentirá muita falta da mãe Veva. A irmã Odila, missionária que vivia na mesma casa com Veva não soube dizer se continuará a viver na casa onde as duas moravam.

Durante todo o dia de ontem a aldeia foi visitada por autoridades regionais, representantes da prelazia de São Félix do Araguaia, da Fundação Nacional do índio- Funai, do Conselho Missionário Indigenista – Cimi,  e diretores de escolas da região.

 Saiba mais sobre a convivência da missionária junto aos Tapirapés  

2 thoughts on “Irmã Veva é enterrada em ritual do povo indígena Tapirapé

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *