Restauração florestal e campanha contra o fogo

O enorme desmatamento gerado nas últimas décadas, aproximadamente 6 milhões de hectares da região do Araguaia Xingu, criou o desafio de parar o desmatamento e recuperar as áreas degradadas. Existia uma preocupação pelo impacto do desmatamento nos rios e lagos e a sustentabilidade destes recursos hídricos e das atividades associadas, econômicas, sociais e culturais. Esse impacto era mais visível no Parque do Xingu, aonde os indígenas perceberam uma ameaça real nos seus modos de vida tradicional. Portanto, o foco da restauração priorizou a recuperação das Áreas de Preservação Permanente.