Sistema de plantio Casadão: recuperando e gerando renda

Quatro áreas são recuperadas em três assentamentos usando o sistema Casadão, com apoio da CPT e ATV.

 Por Dandara Morais/AXA

A Associação Terra Viva (ATV) e Comissão Pastoral da Terra (CPT) visitaram os Projetos de Assentamento (P.A.) Fartura, Manah e Gleba Xavante, para avaliação e monitoramento de quatro áreas de recuperação. Estas fazem parte do projeto da Articulação Xingu Araguaia financiado pelo Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio) administrado pela Associação Nossa Senhora da Assunção (Ansa).

O cerceamento e a recuperação das áreas degradas são os objetivos principais dos parceiros ATV e CPT. Para realizar a atividade foi utilizado o sistema de plantio Casadão (sistema agroflorestal do grupo), priorizando a introdução de lavoura branca e árvores frutíferas nas áreas a serem restauradas. Cláudia Araújo, agente da CPT explica “Optamos por plantar a lavoura branca e frutíferas, pois estamos atentos à recuperação e à geração de renda para as famílias, tanto na roça como nos projetos, tentamos consorciar o bem para natureza e o bem para o homem”.

Durante os anos de 2013 e 2014 em cada uma das áreas foram realizadas atividades específicas de recuperação, de acordo com a necessidade de cada local. Foram feitos mapa da área de uso, cobertura do solo, preparo do solo, produção de mudas, plantio de mudas e sementes, mutirão, aceiros, visitas de monitoramento e trato cultural. Lembrando que as mudas são produzidas pelos beneficiários do projeto e no viveiro da ATV e as sementes são coletadas por eles também.

Conheça as quatro áreas em recuperação

anastacio

 

Seu Anastácio, morador do P.A Fartura, recuperou uma área de 2,5 hectares, onde foram plantadas 520 mudas e 50 kg de sementes, de 28 espécies diferentes.

 

 

 

 

valdo

 

Na área do P.A Xavante Sitio Terrágua, Valdo da Silva, fez a recuperação de uma área de três hectares, na qual foram plantadas 19 espécies diferentes, sendo estas divididas em 38 kg de sementes e 500 mudas de espécies frutíferas, principalmente.

 

 

placides

Seu Placides e Dona Raimunda, moradores do P.A Manah, recuperaram uma área de 2,5 hectares, com o plantio de 21 espécies, divididas em 400 mudas, 48 kg de sementes. Seu Placides optou por dar prioridade à adubação verde e ao plantio de lavoura branca (abóbora, batata doce, milho, quiabo), o que lhe garantiu um uma complementação da renda familiar com a venda de sementes para a Rede de Sementes do Xingu. Seu Placides comenta “Tiramos tudo do nosso quintal, as frutas para nossa alimentação, para produção de doces e agora as sementes que podemos revender para Rede, este ano só aqui do quintal foram quase 50 quilos”, diz Placides.

acrisio

 

O quarto lote, também no P.A Manah, é do senhor Acrísio, onde foi recuperada uma área de dois hectares, no qual foram inseridas seis espécies, utilizando mais mudas no processo, num total de 430 mudas e três quilos de sementes.

 

 

 

Texto: Dandara Morais

Imagem: Arquivo ATV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *