Pra mudar a sociedade do jeito que a gente quer, participando sem medo de ser mulher!

II Intercâmbio Estadual de Mulheres da CPT/MT aconteceu de 28 a 30 de maio de 2015 em Porto Alegre do Norte

Por Maíra Ribeiro/AXA

Porto Alegre do Norte/MT – À meia noite de quarta feira, o ônibus que vinha do Nortão chegou no Centro Comunitário em Porto Alegre do Norte, no vale do Araguaia mato-grossense. A animação foi geral, com o alívio e a alegria da chegada por parte das viajantes e das que as esperavam. Ali no meio da noite, estava começando o II Intercâmbio Estadual de Mulheres, mesmo que a abertura oficial só fosse acontecer na tarde seguinte, após a chegada – finalmente! – do ônibus das mulheres das regiões da Baixada Cuiabana e Sul. E quando estas chegaram, nem parecia que tinham viajado 24 horas.

Nancy Cardoso, pastora metodista, conduz as discussões. Nancy Cardoso, da CPT da Bahia, conduz as discussões.[/caption]

O encontro foi todo pontuado por cantos e orações, tornando leves os dias de estudo e discussão intensiva. A metodologia permitiu a participação geral, através de dinâmicas, encenações e trabalhos em grupo, mediados pela Irmã Vera Lobo, de Acorizal/MT, pela equipe da Comissão Pastoral da Terra do Araguaia e pela Pastora Metodista Nancy Cardoso, da CPT da Bahia. A maior parte das atividades foi conduzida por Nancy, que trabalhou em cima de textos bíblicos para discutir a mulher na sociedade atual e a realidade de cada mulher ali presente. As participantes discutiram sobre os conflitos e dificuldades dentro dos grupos de mulheres e a importância da formação. Ao contrário do que costuma acontecer em eventos com mais de cem participantes, todas queriam falar e puderam falar. Ermina da Silva Mialho, do Grupo de Mulheres de Mutum, que veio de Jangada, na Baixada Cuiabana, aprovou a metodologia: “Existe lugar que a gente vai que às vezes fica um pouco cansativo, e o trabalho da Nancy aqui, eu não senti nem um pouquinho, bem dinâmico, muito bom para trabalhar.”

A noite de sexta-feira era a mais esperada, pois aconteceria a Feira Camponesa no centro da cidade. As participantes do encontro aproveitaram para mostrar sua arte e produção de artesanato, doces e panificação. A população de Porto Alegre do Norte apareceu em peso para aproveitar a oportunidade de levar coisa boa de todo canto do estado para casa, e todos saíram satisfeitos. “A noite cultural foi boa demais, eu vendi quase todas as minhas coisas. Agradeço demais a CPT que não esquece de nós, para nós a CPT é como uma pessoa da nossa vida” contam Raimunda Alves e Maria Ivanilde Lima Santos, do Grupo de Mulheres de Canabrava do Norte, município vizinho de Porto Alegre do Norte. A noite foi embalada por catira com os foliões do Alto Boa Vista, siriri e rasqueado com as mulheres da Baixada Cuiabana e quadrilha com o grupo Flor do Sertão de Porto Alegre do Norte. O encontro contou ainda com apresentações musicais de MPB e forró, ao som de violão, pífano, sanfona e zabumba, feitas pelos próprios participantes do encontro Placides, Maíra e Edilson, que sempre colaboram gratuitamente com a CPT nestes eventos.

Feira Camponesa contou com 32 expositores.

Feira Camponesa contou com 32 expositores.

No sábado pela manhã, as mulheres aprovaram a carta do III Intercâmbio Estadual de Mulheres da CPT/MT, onde reafirmam a busca por uma sociedade sem opressão e sem exploração, seja de mulheres, de seres humanos ou da Terra (leia abaixo na íntegra). E as mulheres já saíram com compromisso de um novo encontro e a responsabilidade de organizá-lo coletivamente. O próximo intercâmbio estadual será no primeiro semestre de 2017 na região Norte com o tema Mulheres defensoras da Mãe Terra.

IMG_2336

Participantes do II Intercâmbio Estadual de Mulheres

Imagens: Lorena Sanches

 

CARTA DO II INTERCÂMBIO ESTADUAL DE MULHERES DA CPT/MT

MULHER: SEMENTE DE VIDA E RESISTÊNCIA

Nós, Mulheres de todos os cantos de Mato Grosso,

Aqui nos reunimos e seguimos fazendo história.

Nós, mulheres de Mato Grosso, acompanhadas pela Comissão Pastoral da Terra, das diversas regiões desse Estado, nos reunimos em Porte Alegre do Norte, de 28 a 30 de maio do ano em curso, para partilhar nossas experiências, refletir, anunciar e denunciar a realidade que vivemos. Estamos aqui e através dessa carta queremos dizer o que nos aflige e também o que nos anima.

Denunciamos a violência praticada contra nossos corpos e mentes que é fruto do machismo e do ainda persistente poder patriarcal, que continua vendo a mulher como objeto e propriedade, também do companheiro. É a mesma violência que se comete contra a Mãe Terra, explorada, desnudada e envenenada pelo poder do agronegócio.

Repudiamos a imposição de um modelo de desenvolvimento de morte, que privilegia a concentração da propriedade, a exploração dos recursos naturais por modelos não sustentáveis de geração de energia e de mineração, para a implementação de “grandes empreendimentos”, que expulsam populações camponesas, indígenas, comunidades tradicionais e quilombolas.

Repudiamos a ação do Estado brasileiro que privilegia esse modelo de morte.

Reafirmamos que a luta e a coragem das mulheres mato-grossenses, que são sementes de vida e resistência, não dará trégua no combate às forças de morte.

Sonhamos com uma sociedade igualitária e humana, onde todas sejamos respeitadas e valorizadas em nossa autonomia, liberdade, diversidade e organização para superação das injustiças.

Queremos juntas lutar pela implementação de políticas públicas para as mulheres do campo, da cidade, das águas, do cerrado e da floresta, que respeitem nossos direitos de organização, nossa diversidade cultural, nosso jeito de ser mulher.

Celebramos nossa fé, nos alegramos e renovamos nosso compromisso na luta pela Terra, pela educação pública de qualidade, pelo atendimento integral à saúde, por moradia digna, pelo fortalecimento da agricultura familiar, pela produção agroecológica, enfim pela igualdade de direitos e vida digna para as mulheres e homens.

Porto Alegre do Norte/MT, 30 de maio de 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *